Dunas brasileiras que você precisa conhecer urgentemente

Dunas brasileiras que você precisa conhecer urgentemente
Rate this post

As dunas são barreiras naturais à invasão da água do mar e da areia no interior do território, no caso dos balneários. Elas são formadas pela força do vento vindo do mar que leva a areia fina até essas elevações, as quais se estabilizam com a vegetação.

É uma formação ancestral, por volta de 5 mil anos que agregam uma relação entre mar, vento e areia cujo resultado desse encontro milenar é encantador, expressadas no relevo do Deserto do Saara, no continente africano, e também por terras brasileiras.

publicidade

Dunas brasileiras que você precisa conhecer urgentemente

As dunas são praticamente um símbolo do nordeste, especialmente no Rio Grande do Norte, que ocupa a posição do estado que mais possui dunas do Brasil. Mas, não apenas lá que tem o privilégio ter as dunas como residentes, outras regiões também as têm, como no Tocantins, Maranhão, Bahia, Espírito Santo, Santa Catarina e Rio Grande do Norte.

publicidade

E sabe a melhor forma de aproveitar essa imensidão de areia? Passeando de buggy, praticando o sandboard e o skibunda.

Conheça as dunas de norte a sul do país

publicidade

Jalapão – Tocantins

Jalapão

Longe do mar, está o estado de Tocantins. A vegetação predominante é o cerrado: buritis, galhos retorcidos, capins e local de chapadas, falésias, rios e dunas. Estranho associar um lugar longe do mar com dunas, mas sim, lá tem.

Em meio a uma paisagem dramática, você pode encontrar dunas de até 30 metros de areia quartzo, formadas pela erosão permanente da Serra do Espírito Santo.

O pôr-do-sol é especial para quem está em cima da duna, entre as colorações quente que se decompõem até o escurecer. Mas, fique sossegado, não tem apenas areia. Tem riacho, nascente, cachoeira e muito esporte de aventura. Ah, e o famoso capim dourado.

Lenções Maranhenses – Maranhão

Lenções Maranhenses

A geografia é uma ciência natural, ocupada em entender as manifestações da terra. E ela encontrou uma explicação para a maravilha que são os Lenções Maranhenses.

Durante o ano todo, vários meses há muita precipitações de chuvas, as quais são absorvidas pela areia, que por sua vez, torna-se saturada, passando água para o lençol freático. O solo argiloso não permite que a água vá para locais mais profundos, sendo drenada na horizontal, surgindo entre os espaços das dunas.

Há quem acredite que a força da natureza ou do criador possibilitaram essa formação em lua crescente com águas doces esverdeadas, que convidam a todos a contemplar a natureza.

São, em seu total, cerca dezenas de lagoas, com 90 metros de comprimento e 3 de profundidade. Para quem quer explorar essa paisagem, deve se preparar, porque é uma bela caminhada de sobe e desce, mas no final, tudo vale a pena!

Mangue Seco – Bahia

Mangue Seco

Entre Sergipe e a Bahia está o vilarejo Mangue Seco. Além de uma encontro entre dois estados, esta localidade também é o encontro entre a água doce da lagoa e a água salgada do mar. Cena de novela, Tieta (1989) foi gravada ali.

As dunas oferecem grande entretenimento, mas, atenção deve ter coragem para encará-la. São passeios de bugue, que levam o turista a conhecer de perto os mistérios da areia, a força do vento que cobre tudo: casa, coqueiros e as ruas.

Itaúnas – Espírito Santo

Itaúnas

Tudo começa com uma tragédia: na década de 50, com a falta de preservação da mata, a cidade foi soterrada pela areia. Contudo, na década de 60 e 70, o vilarejo ressurgiu do outro lado do rio. A Itaúnas Velha é uma lembrança em forma de ruínas de casas, da igreja e objetos pessoais que se fazem vivos em meio à areia.

Mas, a natureza é tão grandiosa que é impossível não se apaixonar por Itaúnas e suas dunas, mangues, rios, e, clara, praia.

Florianópolis – Santa Catarina

Florianópolis

Floripa é um lugar e tanto, não é à toa que muitas pessoas têm o sonho de ir conhece-la, principalmente as suas dunas.

Se lá é a casa de inúmeros surfistas, não seria estranho dizer que há também surfe na areia. Sim, o sandboard é uma experiência que todos que forem visitar a Praia da Joaquina e a Lagoa da Conceição devem ter.

Tem dunas de todos os tamanhos, as menores ficam na Praia dos Ingleses e na Praia do Santinho. Outra são um charme só, como nas praias da Armação, Campeche e Pântano Sul.

Trairi- Ceará

Trairi

Praia deserta, com águas mansas, piscinas naturais e dunas, muitas dunas. A praia mais frequentada é a Flexeiras com toda a sua beleza selvagem e esportes radicais: buge, kitisurfe e sandboard.

Jericoacoara – Ceará

Jericoacoara

Jericoacoara é um vila de pescadores de areia fofa, isolada pelas dunas e pelo seu pôr-do-sol, ou pela Duna do Pôr-do-sol. O espetáculo fica por conta da mudança de cor ao entardecer, transformando o mundo em um colorido infinito.

Genipadu – Rio Grande do Norte

Genipadu

Vamos embarcar nas dunas de Genipadu? Suba a bordo do bugue e conheça essa região com muita emoção. Opções são o que não faltam: passeio de dromedário – o parente do camelo -, escorregar no skibunda ou mergulhar na lagoa. O vento muda tudo por lá, as dunas se transformam de tamanho com a força da brisa – que transformam os gigantes de areias diariamente.

E para deixar tudo seguro e sinalizado, que antes do Parque Ecológico Dunas de Genipadu abrirem para o público, há a conferência de todas as sinalizações.

Parque das Dunas de Natal – Natal -Rio Grande do Norte

Parque das Dunas de Natal

Já imaginou quanto deve ter de metragem mil campos de futebol? Não, mas é assim que é o Parque das Dunas de Natal. Ah, ele é ainda localizado dentro da cidade de Natal.

Quem quer conhecer a imensidão do lugar, tem a opção de três trilhas guiadas, sendo a mais conhecida a que leva à duna do Morro do Careca, com 107 metros de altura, lagoas em suas margens e vegetação.

Praia das Dunas –  Cabo Frio – Rio de Janeiro

Praia das Dunas

Em Cabo frio tem duna, sim senhor. Não são gigantescas, mas são preservadas, sem sofrer – tanto – com o impacto urbano e do homem. Ela fica dentro de uma área de preservação ambiental, sendo assim, ela é deserta.

A movimentação é dentro d’água com os surfistas pegando as suas ondas, na areia, há quase ninguém. Por essa razão, é recomendado ir de grupos para não dar sorte para o azar.

Confira Também: as mais belas cidades turísticas de São Paulo

publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *