Pontos Turísticos no Paraguai

Pontos Turísticos no Paraguai
Rate this post

Um viajante tem que ser desapegado aos estereótipos, imagens prontas e concepções pré-definidas. Para explorar, deve-se sair da mesmice e se permitir conhecer lugares inimagináveis, aqueles impensáveis, que quase ninguém vai, como o Paraguai. O nosso vizinho tem muito a mostrar, mas precisa de uma chance. A visão que os brasileiros têm do Paraguai é preconceituosa e esse texto é um convite para conhecer um lugar com uma cultura interessante, paisagens de tirar o fôlego e a possibilidade de quebrar os paradigmas internalizados em nosso modo de pensar e agir. Sim, para ter o pé na estrada tem que se permitir se surpreender.

E para iniciar esse trajeto é muito simples, não é preciso visto e tão pouco passaporte. As facilidades de acesso é uma vantagem, com ônibus saindo de várias cidades do Brasil, tão bem como aviões de várias companhias aéreas. Outro meio de chegar até lá é pelo jeito mas popular: por Foz do Iguaçu. Assim, de quebra, já conhece as cataratas. Se a sua preocupação é o bolso, fique tranquilo que o real vale muito por lá. Os preços de hospedagem, alimentação e passeios são incrivelmente baratos, aliás, muitos lugares turísticos têm as entradas gratuitas. E não desconfie da procedência, tudo tem seu charme e histórias incríveis. Inclusive artesanatos riquíssimos.

publicidade

A moeda circulante é o guarani, assim como o idioma mais valorizado, embora os paraguaios entendam espanhol. Lá não tem mar, mas tem praia de águas doces e muitas opções de hotéis e restaurantes nesse “litoral”. A bebida nacional é o terere, uma versão refrescante do mate. Você pode experimentar uma sopa sólida e um pão de queijo só deles.

950x380

publicidade

O Turismo no Paraguai vai muito além das compras

Muitas pessoas viajam para o Paraguai com um único intuito: comprar. Ali, encontra-se toda a sorte de mercadorias com preços inferiores a um passo da Ponte da Amizade, dividindo fronteira com Foz do Iguaçu. A proposta aqui é ir além da Ciudad del Este, com aquele mar de muambas e conhecer um novo Paraguai, ou melhor, descobrir um novo Paraguai.

Os nossos vizinhos já estiveram em guerra com o Brasil, e hoje, divide a Ponte da Amizade. Contudo, talvez pelos estigmas desta época, o brasileiro ainda não consiga enxergar o Paraguai como um país interessante, e, talvez, contraditório.

publicidade

Como é próximo algumas semelhanças não são meras coincidências. Há um pouco do Brasil por lá, expressada na dança, na gastronomia e até mesmo em alguns hábitos. Isso não quer dizer que sejam alguma imitação barata. É um fato que as proximidades trazem semelhanças e isso é inerente a diversos carimbos de passaporte.

Veja também: Turismo em Porto Rico

Ciudad del Este

O itinerário habitual de alguém que visita o Paraguai é, sem dúvidas, começado pela Ciudad del Este, por um único motivo: compras. E não pense que é algo pacífico, é um verdadeiro caos entre moedas, idiomas e mercadorias que muitas vezes podem ter uma procedência duvidosa.

A Ciudad del Este é considerada umas das maiores cidades comerciais do planeta e a provedora da metade do PIB do Paraguai. Interessante entender as nuances do comércio e como que ele se desenvolveu ali, daquele modo.

Nem só de muamba vive a Ciudad del Este, uma opção para fugir do consumo, pelo menos por um tempinho é conhecer a Catedral de San Blas que curiosamente tem um formato de um barco.

Asunción

asuncion_paraguay-808x480-av060103_cah012

A agitação fica em a Ciudad del Este, a capital do Paraguai, Asunción é mais dada à tranquilidade e à calmaria. Em meio à arquitetura colonial e ao mate, explode lugares fascinantes para conhecer.

Asunción é uma das cidades mais antigas da América do Sul e teve seu início com as expedições jesuítas no século XVI. Por essa razão, a arquitetura é colonial, e tem a sua beleza, contrastando com a modernidade.

Alguns costumes paraguaios são próximos aos brasileiros, e a gastronomia não fica diferente. Uma paixão popular do Paraguai é a chipas, uma versão do pão de queijo que faz uma bela dupla com o terere, a erva mate preparada com água gelada. Porque como aqui, lá faz muito calor.

A crença brasileira sobre o Paraguai fez com que enterrasse a sua história, que também levou uma pá de cal com a longa ditadura que perdurou até 2009. Mas, a capital respira vida e história em meio a seus casarões e museus.

Viajar a um lugar é conhecer a sua história e, de uma forma ou de outra, fazer-se parte daquele lugar. No decorrer dos passeios pelos pontos turísticos de Asunción, o viajante terá a sorte de conhecer um pouco sobre as guerras – a Tríplice Aliança e do Chaco, contra a Bolívia -, além do período de ditadura. Vale conferir as exposições indígenas e campesina, celebrando a miscigenação entre a cultura europeia e os índios guaranis.

Aos arredores de Asunción, é possível visitar a cidade de Luque e o lago Ypacaraí , além da cidade de Atyra.

Las Misiones

la-instalacic3b3n-de-rc3b3tulos-en-lenguaje-braille-permitirc3a1-el-acceso-a-las-misiones-de-las-personas-invidentes-o-con-baja-visic3b3n

Para quem gosta de história, Las Misiones é o lugar certo. É como voltar ao tempo, por volta do século XVI com a chegada dos padres jesuítas àquela região. Esses missionários construíram um complexo religioso-educacional para catequizar os índios guaranis que viviam ali.

Hoje, restam apenas as ruínas das estruturas que podem ser visitadas, assim como restos de igrejas com seus objetos sacros e residências da época. E dentre as ruínas jesuítas existentes no mundo, essas são as bem mais conservadas. Em 1993, as ruínas foram considerados Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Ruínas das missões Jesuítas: dois nomes nos saltm a cabeça sempre que falamos das missões jesuítas: são Miguel das missões e San Ignacio Mini. Contudo, as melhores ruínas estão localizadas no Paraguai e poucas pessoas detém esse conhecimento consigo.

Natureza é um ponto turístico sensacional no Paraguai

natureza-paraguay2-1

Se você é um grande entusiasta de aventuras ecológicas, saiba que o Paraguai guarda um presente especial para você. Lá, encontra-se bosques, serras, cachoeiras, lagoas e, claro, as Cataratas, pelo menos uma parte.

Em Concepción você pode encontrar águas cristalinas, em Ybytyruzú e Mbaracayú um pouco de serra, em Ñeembucú o encontro dos elementos da natureza: cor, cheiro e ruído.

O maior símbolo nacional paraguaio é o chaco, um ecossistema que é um deserto em épocas de seca e um pântano em épocas chuvosas, e nessas contradições que o Paraguai se apresenta como um bela surpresa e mudança de expectativas.

Lago Ypacaraí: o tradicional logo azul. É um dos destinos mais procurados por quem conhece o Paraguai. Tem a atração natural e o cristalino das águas.Caacupé: é como se fosse a Meca para o povo cristão do Paraguai. Pelo menos uma vez ao ano, cada pessoa deve ir a Caacupé para pagar a promessa e para nós, o turismo aqui é algo rico em detalhes e em arte barroca.

Encarnación: é a terceira maior cidade do Paraguai, também conhecida como Pérola do Sul. É uma cidade alegre e festeira, possui o Carnaval com direito a sambódromo e tudo mais!

Cencepción: fora fundada no ano de 1787 e é um dos povoados mais antigos até o então. Possui pouco mais de 20 mil habitantes. Conta com segurança, hospitalidade e ruas tranquilas. A construção sofreu influencias italianas.

Agora é só fazer as malas e conhecer um Paraguai que você nunca sonhou em conhecer.

publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *